Ferrari 250-G.T.O./L.M. de M.R.R.C./Monogram.

Ferrari 250-G.T.O./L.M. de M.R.R.C./Monogram.

Mensagempor Johnny Rook » 04 Ago 2019 21:11

Imagem

A serie 250 de Ferrari foi a que deu o cemento da casa do "cavalinho impinado", seu primeiro modelo foi o 250-G.T. Europa; no ano de 1.954 e foi evoluindo ate chegar no 250-G.T.O. de 1.961, começando a recolher êxitos sem parar em 1.962.

O modelo que vou mostrar aqui e uma mistura de ultima hora do 250-G.T.O. e do 250-P, causado por problemas de homologação do 250-P (motor traseiro), para correr na categoria G.T. em 1.964, a Ferrari decide pegar um 250-G.T.O. e partes de um 250-L.M. e criaram o 250-G.T.O./L.M.

Se fizeram 3 carros e só tiveram um bom resultado nas 12 Horas de Sebring em 1.964, com os pilotos Phil Hill e Pedro Rodríguez.

Imagem

Carro encima o que ganhou a corrida de La Florida.

Com ele a Ferrari sofreu a sua primeira derrota para Ford, nas 24 Horas de Le-Mans na categoria G.T. (não foi em 1.967 como se conta).

Imagem

Carro da foto acima e o que correu em Le-Mans.

Abaixo o Ford que o derrotou (Shelby Cobra Daytona).

Imagem

Mas vamos ao modelo de slot em questão.

Carroceria Monogram real dos anos 60´(existem modelos atuais da Monogram de esse modelo feito com plásticos modernos).

Imagem

Monogram, reproduziu todas os Ferraris dos anos 63 ' e 64', incluindo este que apenas três unidades foram feitas em escala 1/1.

O modelo o vi em uma loja e pedi para o dono me mostrar o modelo, eu vi a carroceria, se via de plastico dos antigos, ademais no teto pela parte de dentro colocava Monogram Made in U.S.A . já é meu. :mrgreen:

Adorei seu chassi de origem M.R.R.C. apenas COM vê-lo desmontado, TIPO escada de alumínio, motor fechado, sub-chassis de aço para centralizar o centro de gravidade, rodas de alumínio, bons pneus e eixos de qualidade, se via uma carro de Slot dos anos 60´ ainda que as peças fossem realizadas nos anos 90´.

Imagem

Corresponde à série Clubman-Special, é como voltar no tempo, pegar um carro desses antigos, começando a descobrir os detalhes que eles tinham lá para o longincuo, 63 ', 64', 65 'e 66'.

Manual de instruções, com a foto do chassis montado

Imagem

O modelo todo desmontado.

Imagem

Os decalque do modelo da foto (baixada de Internet), não são os mesmos que vinham no meu modelo, o meu trazia os do carro de Le-Mans de 1.964.

Primeiro montei toda a mecânica, tudo encaixou perfeitamente, muito bem, vamos para a carroceria, não queria me complicar com um aerógrafo, pelo medo de um corpo tão pequeno em escala (para mim).

Olhando para o corpo, percebi que os espaços das portas, capô e entrada do tanque de combustível estavam pouco definidas, foi minha primeira surpresa negativa no modelo, do ponto de vista de mais trabalho.

Fiz a bandeja à mão com as tintas Humbroll e pincel de pelo de Marta (tudo era muito pequeno).

Para o corpo eu decidi usar tinta Tamya Spray, a série é chamada TS, não é necessário imprimação, o carro tinha a base vermelha.

Eu lixei o corpo com uma lixa que parecia de veludo da Tamiya, lavei e joguei o Spray, meu pulso tremeu quando comecei a ver o resultado, a tinta não estava se espalhando corretamente ou pelo menos como eu gostaria.

Imagem

A pressa é uma ruim conselheira, eu tinha que ter marcado as portas, capô e etc. mas não fiz.

A foto acima mostra que com a luz não se brinca, os erros do pintor saem, na foto abaixo se vê um melhor resultado.

Imagem

A pintura me deixou quase sem sulcos nos diferentes painéis do carro, portas, capô e etc.

Imagem

Eu detalhei o melhor que pude, mas não me convenceu, foi alta pelo meu gosto e pelo decalque (dorsal) da porta esquerda quebrada, que por certos bons mas muito delicados, além do limpador de para-brisa que ficou como uma "bosta", os cubre faros do carro são ruins e se deve você tem que fazer uns novos, mais finos e que encaixam melhor que o original na carroceria, limpador do para-brisas mal terminado, em fim muito trabalho e péssimo resultado, fazia muitos anos que não realizava um modelo e minha especialidade era em 1/24 estáticos o 1/32 e bastante complicado.

Eu também cometi o sacrilégio de colocar saídas de ar quente do motor pela parte de atras (como o 250-LM.), o 250-GTO/LM de 64 ' nunca levou.

Imagem

Outro ponto negativo e que veia o carro alto, com muita distancia do chão.

Como não reconhecer, ele parecia um carrinho de brinquedo, mas gostei desse chassi, ele merecia repensar o "projeto".

Imagem

Tinha parafusos de qualidade, juntamente com suas porcas, havia quatro tipos de parafusos, todos muito sólidos.

Eu não senti vontade de fazer a mesma versão novamente com seus decalques delicados, decidi fazer um 250-G.T.O / L.M. mais estranho e nunca fotografado na vida real.

Resolvi fazer o 250-G.T./L.M. perdido e encontrado na China, correu o campeonato nos anos 60 'e 70' no Vietnã do Norte, Coréia do Norte, Laos e Camboja, além de correr na República Democrática da China, se diz que ele também correu em Cuba, tinha o record do gigantesco circuito que existia abaixo do Kremlin, seu piloto o enigmático Igor Grigorenco, o seu verdadeiro trabalho era pilotar o temido Mig, não há fotos reais, mas ele estava invicto, ele ganhou tudo Sozinho e como eu sei que existia, uma amiga minha chamada Tatiana me contou os detalhes, ela foi por muitos anos o elo da U.R.R.S. com o do Partido Comunista no Brasil, quando era ilegal (eu a conheci nos anos 90).

Imagem

Lixei inteiro, lavei-o bem e pareceu-me que a carroçaria estava melhor, cortei os pivos da mesma ate uma altura lógica, deixei o vidro da frente, o resto era acetato transparente, aligeirando a parte de acima da carroceria no teto, remarquei, portas, capo e demais , envelheci ligeiramente os raios das rodas, pintei o oco do espoiler do teto para dar mais realismo, o interior completou com decalques de relógios na escala, alavanca de câmbio e mais alguns detalhes.

Voltei a pintar com a mesma pintura, mas desta vez me dediquei a mover bem a lata de spray, ela tinha sido armazenada por muitos anos, era preciso só dedicar um pouco de tempo a ela.

Imagem

Eu sei que na é um "dez" em pintura mas ficou um pouco mais aceitável, uma das janelas falhou e mais uma vez o limpador de pára-brisa, mas ele deu trabalho, tive que rebaixar as calotas e retocar com pintura para que encaixaram bem no fundo, janelas partidas em Acetato (como o original), faróis, mais realistas por dentro.

De qualquer forma eu consegui dar o "Look" mais baixo que o modelo de M.R.R.C./Monogram original.

Imagem

Os pneus do modelo são suaves e de qualidade, têm seus desenhos como os originais, tiveram que ser colados aos cubos de Alumínio, o elástico do guia em posição de descanso.

Na parte de trás, o modelo é visto como mais largo que na anterior foto é apenas um efeito óptico, baixando cerca de 5 mm. Parece mais real.

Imagem

Com a placa Chinesa original, estou seguro que Leonidas Brezhnev (grande amante dos automóveis), se estivesse vivo gostaria de terlo em sua vitrine no Kremlin, foi um carro que marcou uma época nos países do entorno da U.R.R.S. 8-)
Avatar do usuário
Johnny Rook
 
Mensagens: 23
Registrado em: 22 Jul 2019 20:37

Re: Ferrari 250-G.T.O./L.M. de M.R.R.C./Monogram.

Mensagempor Johnny Rook » 05 Ago 2019 18:05

Volto ao post para esclarecer que a versão do 250-G.T.O./L.M. e uma versão livre feita por mim, não se trata de nenhum carro perdido e menos este, que só foi fabricado 3 unidades e todas estão em alguma coleção bem importante e guardados com 7 chaves.

Não e mentira que o falecido Leonidas Brezhnev era um admirador e "colecionador de automóveis", lei isso na revista 4-RODAS, quando era garoto (anos 70´), também poderia ser uma propaganda anti-comunista muito utilizada até hoje, tanto por uns como por outros, se chama "fake-news".

O certo e que a U.R.S.S. sim teve os seus carros de corridas, não eram nada do outro mundo e lembravam a muitos carros de corridas Europeus.

Zis-112P.

Imagem

V8-6L (400 C.I.) e 270-H.P. do ano 56´ desenho estilo Italiano da década de 50´.

GAZ-M23 Tartu-1.

Imagem

Feito pala marca GAZ, só produziu uma unidade, a que vemos na foto e foi encontrada e restaurada faz pouco tempo.

Na foto abaixo tomada no seu tempo (entre 63´a 64´), podemos ver um Zis-112 nu fundo.

Imagem

O que esta claro e que se inspiraram em um Cooper-Mônaco T49.

Qualquer carros desses, se podem transformar para Slot, aproveitando uma carroceria mau realizada em 1/32 de um 250-Testarossa e um Cooper-Mônaco, só ter imaginação e vontade de trabalhar.
Avatar do usuário
Johnny Rook
 
Mensagens: 23
Registrado em: 22 Jul 2019 20:37


Voltar para Espaço Colecionador

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

cron